cafe catucai amarelo 24/137

Cafeeiros da cultivar Catucai Amarelo 24-137, com arquitetura de copa mais fina, com menor diâmetro de saia e plantas mais esguias. Na 2ª safra em Varginha.

Por José Braz Matiello, S.R. de Almeida e Iran B. Ferreira,Engos Agros Mapa e Fundação Procafé e C.H. S. Carvalho- Pesquisador Embrapa-café e Jairo Carvalho Filho, Eng Agr estagiário Fundação Procafé

 

As cultivares de café catucai amarelo, especialmente as duas mais plantadas, a 24-137 e a 2SL, apresentam cafeeiros com menor diâmetro de copa. Eles crescem mais “finos”, mais esguios e, por isso, não favorecem o fechamento da lavoura. Por essa característica e por sua capacidade de frutificação em ramos mais sombreados, podem, assim, serem plantados com menores espaçamentos nas ruas e, também, se adaptam a plantios adensados.

 

A cultivar catucai amarelo foi desenvolvida por técnicos do ex-IBC, hoje no Mapa-Fundação Procafé, a partir de 1985, com seleções, em diversas gerações, sobre um híbrido natural entre o catuai e o icatu.

 

Outras vantagens demonstradas pela cultivar catucai amarelo são as seguintes:

 

a) Boa capacidade produtiva, semelhante e até superior ao padrão catuai, mesmo este recebendo controle da ferrugem. Dentre as seleções, a cultivar 24/137 tem sido a mais produtiva, nos ensaios mostrando boa adaptação às diferentes regiões cafeeiras do pais.

 

b) Boa tolerância à ferrugem, apresentando infecções menores e podendo a doença ser controlada com uma só aplicação.

 

c) Boa tolerância à Phoma/Ascochyta, especialmente das cultivares 20-15 cv 479 e 2 SL, o que favorece o seu cultivo em regiões de altitudes mais elevadas, mais frias e úmidas.

 

d) Maturação dos frutos mais uniformes e semi precoce, facilitando a colheita e a qualidade.e) Apresenta facilidade de floração em condições onde o sress hídrico não é bem defindo. f) Os cafeeiros podados apresentam ótima capacidade de brotação, seja no esqueletamento, seja na recepa, se adaptando bem ao sistema safra zero. g) Apresenta ótima recuperação após safras altas.

 

As desvantagens observadas na cultivar dizem respeito à sua maior facilidade de tombamento das plantas, devido ao seu tronco mais fino e muita produção nos ponteiros. Também, tem sido verificado maior ataque de cercospora, provavelmente em função de sua maturação mais igualada e precoce.

(+Leia mais: “Quem trabalha com qualidade tem que se preocupar com Cercospora”, afirma pesquisadora)

Para contornar o problema de tombamento a melhor alternativa tem sido o decote após 3ª – 4ª safra, visando reduzir a altura e promover maior engrossamento do tronco. Para a cercosporiose pode-se incluir um fungicida protetivo (cúprico ou estrobilurina) nas pulverizações e trabalhar com melhores níveis de N na adubação, especialmente antecipando as parcelas, devido à maturação mais precoce e igualada, assim, também, concentrando a exigência nutricional. Em espaçamentos adensados e no sistema de safra zero estes problemas não aparecem.

 

Em avaliações feitas em lavouras adultas, com mais de 6 anos, tem sido observado que o diâmetro de copa de cafeeiros de cultivares catucai amarelo tem ficado em torno de 0,5 m a menos do que nos da cultivar catuai.

 
cafe arabica catucai amarelo 24/137

Detalhe da maior uniformidade de maturação dos frutos da cultivar catucai amarelo 24-137

Leave a Comment

Your email address will not be published.